O Brasil venceu a Argentina em Rosário, por 3-1, e qualificou-se para o Mundial-2010. Luisão e Luís Fabiano apontaram os golos do «escrete», que bateram os eternos rivais, deixando a equipa de Maradona numa situação complicada no apuramento. A vitória da «canarinha» não sofre contestação, mesmo que a vantagem inicial tenha chegado contra a corrente do jogo.
Veja as fotos do jogo
O central do Benfica foi titular e autor do primeiro golo. Luisão deu vantagem aos brasileiros aos 24 minutos, com uma cabeçada certeira, após um livre de Elano. Depois, aos 31, Luís Fabiano, ex-F.C. Porto, aumentou para 2-0, ao aproveitar uma defesa para a frente do guarda-redes Andujar. Esse era o resultado ao intervalo e deixava o Estádio Gigante Arroyito num estado de nervos.
Luisão e o golo à Argentina: «É uma alegria muito grande»
As contas não eram fáceis para a Argentina, mas eram bastante simples para o Brasil. A quatro jogos do final da fase de qualificação para o Mundial 2010, a equipa treinada por Diego Maradona ocupava o quarto lugar da zona sul-americana e tinha o Equador à perna, apesar da derrota desta selecção frente à Colômbia. Já o «escrete» qualificava-se para o Campeonato do Mundo se vencesse a alvi-celeste. Ao intervalo, os brasileiros estavam com pé e meio na África do Sul.
Maradona: «A culpa é exclusivamente minha»
Após o descanso, Maradona lançou Kun Aguero no lugar de Maxi Rodriguez, mas foi Dátolo, que se estreava em jogos oficiais, quem reduziu para 2-1, com um remate de longe, que não deu hipótese a Júlio César.
O Estádio Gigante Arroyito estava cheio e prometia, antes da partida, tornar-se uma fortaleza inexpugnável para os homens às ordens de Carlos Dunga. O diminuir da vantagem deu alento aos argentinos, mas Fabiano, o Fabuloso, resolveu mostrar por que é que é a primeira escolha do seleccionador para o ataque. O avançado bisou três minutos depois de a Argentina marcar e o golo foi uma lança directa ao corações argentinos.
Em campo entrou outro benfiquista. Ramires substituiu Robinho, viu um cartão amarelo e fica de fora do jogo de quarta-feira, com o Chile. Já Luisão foi dos melhores em campo, com um golo e uma grande exibição em termos defensivos. Quanto à Argentina, a derrota frente ao Brasil deixa a equipa ainda dentro da zona de qualificação, mas o próximo encontro é com o Paraguai e o calendário da formação de Maradona é complicado até final, com o apuramento a terminar frente ao Uruguai.
Eis as equipas:
ARGENTINA: Mariano Andujar; Javier Zanetti, Sebastián Domínguez, Nicolás Otamendi e Gabriel Heinze; Maxi Rodríguez (Agüero 46), Juan S. Verón, Javier Mascherano e Jesús Dátolo; Lionel Messi e Carlos Tevez (D. Milito, 69).
Suplentes não utilizados: Juan P. Carrizo, Coloccini, Schiavi, Papa e Gago.
Treinador: Diego Maradona
BRASIL: Júlio César; Maicon, Lúcio, Luisão e André Santos; Elano (Daniel Alves, 68), Gilberto Silva, Felipe Melo e Kaká, Robinho (Ramires, 68) e Luís Fabiano (Adriano, 77).
Suplentes não utilizados: Victor, Miranda, Lucas, e Júlio Baptista.
Treinador: Carlos Dunga
Classificação:
1, Brasil, 30 pontos
2, Paraguai, 27
3, Chile, 27
4, Argentina, 22
5, Colômbia, 20
6, Equador, 20
7, Uruguai, 18
8, Venezuela, 18
9, Bolívia, 12
10, Peru, 10