«Eu pensei: porque é que ele não faz isso comigo? Precisa de fazer na seleção também. Tem de fazer aqui», brincou Dunga, falando do espetacular golo que Neymar marcou ao Villarreal.

O craque brasileiro regressa à seleção após castigo e Dunga quer que ele seja letal como tem sido no seu clube. Sobre o golo marcado, o selecionador disse ainda: «Essas coisas convertem o futebol em algo bonito. Foi um golo de «plástico», mas continua a ser um golo. Isso é o mais importante. Se é bonito, melhor».

Dunga não poupou elogios ao seu capitão e afirmou mesmo que este está, neste momento, um patamar acima de Messi e Ronaldo.

«Pelos números e estatísticas, Neymar está demonstrando um aproveitamento superior. Messi caiu, recentemente, com a lesão e Cristiano não tem a eficácia do passado. Neymar está em crescimento constante no Barcelona. Cresceu com a lesão de Messi e vive um grande momento», comentou o campeão do mundo de 1994.

Sobre o 11 a apresentar com a Argentina Dunga não quis falar e acrescentou que nenhuma das seleções é favorita no Super Clássico das Américas.

«Não há favoritos, sempre foi um clássico. Precisamos de jogar com firmeza. Não vai ser fácil como nenhum jogo das eliminatórias é», referiu.