A Argentina venceu o Canadá por 2-0, na última madrugada, para carimbar a presença na final da Copa América.

Em East Rutherford, após um início de jogo com oportunidades para ambos os lados, os campeões do mundo abriram o marcador aos 23 minutos, por Julián Alvarez. De Paul desmarcou o avançado do Manchester City, que ganhou a Bombito e colocou a bola entre as pernas de Crépeau.

Campeã em título, a Argentina podia ter aumentado a vantagem ainda antes do intervalo, mas o segundo golo veio só aos 51 minutos, por Lionel Messi, que se estreou a marcar nesta edição da Copa América. Após um lançamento lateral, Messi desmarcou De Paul, Koné cortou, mas a bola sobrou para Enzo Fernández, que rematou, com o avançado do Inter Miami a desviar na cara do guarda-redes.

Messi chegou ao 14.º golo em 38 jogos na Copa América, subindo a quarto na lista de melhores marcadores. O argentino tornou-se também apenas o segundo jogador a marcar em seis edições, replicando o brasileiro Zizinho.

A vencer por dois golos, a Argentina controlou a partida. Otamendi foi lançado aos 64 minutos, enquanto Di María saiu aos 78. Já no lado do Canadá, Stephen Eustáquio voltou a ser titular, mas acabou substituído aos 72 minutos.

Na reta final, os canadianos ainda tiveram um par de ocasiões, mas não conseguiram bater Dibu Martínez.

Na final, marcada para domingo, a Argentina vai em busca do 16.º título diante de Colômbia e Uruguai, que se defrontam na próxima madrugada, na outra meia-final. Já o Canadá, estreante na prova, vai disputar o bronze no sábado.

Veja o resumo da partida: