Álvaro Pereira assinou pelo Getafe no último dia do mercado, mas só poderá jogar pelo clube espanhol em abril devido a castigo.

 

O uruguaio foi esta madrugada castigado com oito jogos de suspensão, depois de no jogo amigável de domingo entre o Estudiantes (a sua antiga equipa) e o Gimnasia ter sido expulso por ter dado uma «patada» na cabeça de um adversário, que foi de imediato levado de ambulância para fora do recinto.

  

A Federação Argentina informou ainda que por se tratar de um castigo grave a sanção terá de ser cumprida em qualquer partida de qualquer competição em que o jogador esteja, ou seja, Álvaro Pereira que agora rumou ao campeonato espanhol, ficará sem jogar até ao dia 3 de abril quando o Getafe se deslocar ao Rayo Vallecano.

 

«Se ao jogador sancionado num encontro amigável, lhe corresponde uma sanção de quatro ou mais jogos, não poderá intervir em nenhum encontro oficial de qualquer divisão enquanto não tenha cumprido integralmente a pena», lê-se no regulamento da federação argentina.

 

Assim, o ex-FC Porto falhará os jogos com Málaga, Atlético de Madrid, Levante, Celta de Vigo, Las Palmas, Sevilla, Barcelona e Eibar e só será opção para o treinador nas últimas oito jornadas da Liga.

 

Um enorme revés para o jogador e para o clube, que assim continua apenas com um lateral esquerdo no plantel, Roberto Lago, que está lesionado.

 

O presidente do Getafe, Ángel Torres, já reagiu ao castigo e disse que o clube vai esperar por uma decisão final.

 

«Falaremos com ele [Álvaro Pereira] e com o Estudiantes. Ele está a treinar tranquilamente e se tiver que esperar oito partidas, não há problema, não é nenhuma lesão. O jogador já é nosso e temos que esperar mas vamos ser prudentes e ver se se pode recorrer e conseguir que sejam menos de quatro jogos, para que não tenha que a cumprir», explicou.

 

Este dérbi de La Plata, um dos mais escaldantes da Argentina que teve Marcos Rojo (ex-Estudiantes) na assistência, terminou com cenas de pancadaria graves que resultaram em mais 11 jogadores castigados e cinco suspensos provisoriamente.

 

A Mariano Andújar, guarda-redes do Estudiantes, e Nicolás Mazolla, avançado do Gimnasia, também lhes foi aplicado o castigo de oito jogos.