O português foi chamado pelo técnico espanhol aos 55 minutos, para o lugar do antigo médio do Benfica José António Reyes, numa alteração muito criticado pelas bancadas do Ramón Sánchez Pizjuán.

A resposta aparecia pouco depois, com o português a rasgar pela direita e a descobrir Iborra para o golo que valeu o triunfo dos sevilhanos (70').

No final do encontro, o antigo lateral do Paços Ferreira mostrou-se satisfeito por ter dado o seu contributo, mas não acredita que a eliminatória já estava encaminhada.

«Foi um bom resultado. O mais importante era ganhar e não sofrer golos. Conseguimos os objetivos e vamos com uma vantagem para o jogo da segunda mão. Eles são uma boa equipa, difícil, que joga bem e, por isso, vai ser um jogo muito complicado na Alemanha», sublinhou o jogador, de 23 anos, em declarações após o final do encontro.

Ultrapassada a ronda europeia, o Sevilha regressa ao campeonato e Diogo Figueiras aponta já baterias ao jogo do próximo fim de semana.

«Depois da vitória na Liga Europa temos que nos focar no regresso do campeonato, que é uma prova de regularidade, e é nisso que vamos começar a pensar a partir de agora», rematou.