O Tribunal Arbitral do Desporto rejeitou nesta sexta-feira o pedido do Fenerbahçe para ser reintegrado na Liga dos Campeões. A decisão confirma o impedimento do campeão turco em participar na principal prova europeia de clubes, por implicação num vasto escândalo de corrupção e viciação de resultados.



O Fenerbahçe recorreu ao tribunal na passada segunda-feira e exigia reintegração na prova, em detrimento do Trabzonspor, indicado pela UEFA como legítimo representante turco. No que diz respeito às sanções no plano nacional, a ser tomadas pela federação Turca, no plano nacional, os responsáveis do Fenerbahçe esperam ainda pelo desfecho de uma investigação que pode ainda durar vários meses.