Os advogados do jogador Jean Michaël Seri apresentaram uma queixa contra o Nice, clube o qual representou durante três de temporadas, na Procuradoria da República de França. O costa-marfinense alega uma perda de aproximadamente 700 mil euros de um prémio pela transferência para o Fulham, e os representantes legais falam também de um prejuízo para o Paços de Ferreira.

Agora no Galasaray por empréstimo dos ingleses, o médio alega «manipulação» do Nice face ao valor de mercado que lhe foi atribuído (12 milhões) em relação à verba de 18 milhões que eram «unanimemente reconhecidos» pelos representantes do jogador. Os próprios referem que o prémio que Seri receberia na transferência fazia parte de uma «obrigação contratual».

 

Tal como Seri, o lateral Le Marchand chegou ao Fulham no mesmo negócio, e ambos os negócios foram realizados por 12 milhões de euros. Os representantes de Seri entendem que aqui está a manipulação do negócio, no sentido em que o médio estava avaliado em 18 milhões de euros e Le Marchand em apenas seis milhões.

A desvalorização do valor de mercado do médio que agora veste as cores do Galatasaray pode ter lesado também o Paços de Ferreira, que tinha direito a 15 por cento da mais-valia da venda realizada pelo Nice. Falamos de uma diferença de perto de um milhão de euros, relativamente ao encaixe para o emblema da capital do móvel.

 

Maisfutebol sabe que os pacenses apresentaram o caso à FIFA após a concretização da transferência e ainda aguardam desenvolvimentos na matéria.