«Issa Hayatou nunca escondeu o facto de sofrer de insuficiência renal há vários anos. Embora esta seja uma situação que não o impede de cumprir totalmente os seus deveres no seio dos organismos que regem o futebol mundial e africano, sem interrupções», pode ler-se no comunicado da FIFA.

A FIFA assegurou ainda que o camaronês «vai continuar a cumprir o seu papel como presidente interino da FIFA».

Hayatou, de 69 anos, está no comando da FIFA desde que Joseph Blatter foi suspenso por 90 dias.