Icardi e o Inter de Milão parecem estar de costas voltadas. O avançado de 25 anos viu ser-lhe retirada a braçadeira de capitão, devido ao impasse na sua renovação com o emblema italiano, e o carro de Nara, mulher e agente, foi depois atingido com uma pedra.

Na opinião do ex-representante do jogador até ao início da relação entre este e Wanda Nara, considera que o internacional argentino perdeu o controlo da sua carreira.

«Se estou surpreendido com toda a situação? Sinceramente, não. Quem o rodeia perdeu a visão da realidade e Mauro perdeu o controlo da sua carreira», disse Abián Morano, em entrevista ao diário Marca.

O agente teve também oportunidade de explicar por que razão a relação profissional com Icardi terminou. «A minha influência na sua carreira, que incluía a gestão da parte económica e do marketing, era incompatível com o que a sua companheira queria», esclareceu.

Morano contou que descobriu Icardi num encontro de infantis nas Canárias e que este esteve perto de rumar ao Real Madrid, pouco depois de se estrear na Serie A pela Sampdoria.

«Houve várias oportunidades para rumar ao Real Madrid. Sixto Alfonso, olheiro do Real Madrid nas Canárias propôs-nos ir para a academia do clube. Mais tarde, ligaram-me precisamente quando Mauro se estreou pela Sampdoria na Serie A contra o Génova, jogo no qual marcou o seu primeiro golo. O projeto era para o Castilla, mas o Mauro já estava focado na carreira em Itália. Umas semanas mais tarde o Mauro marcou dois golos ao Buffon com apenas 19 anos», revelou.

Icardi, lembre-se, tem contrato com o Inter de Milão até 2021.