O Mónaco sofreu um duro revés na tentativa de se juntar à luta pelo pódio da liga francesa ao não conseguir melhor do que um empate, em pleno Estádio Louis II, na receção ao Lorient (2-2), em jogo da 25.ª jornada. Sem portugueses em campo, a equipa liderada por Niko Kovac esteve mesmo a perder até ao minuto noventa e só arrancou um ponto em tempo de compensação.

A equipa do principado tinha chegado a este jogo com a moral em alta, com uma série de novo jogos sem derrotas e uma dinâmica de sete triunfos consecutivos que tinha começado no início de 2021, mas este domingo esteve muito perto de consentir uma embaraçosa derrota.

Sem Florentino, nem Gelson Martins, o Mónaco começou a perder aos sete minutos, quando Yoane Wissa, lançado em profundidade, numa transição rápida, foi travado, já no interior da área, por Lecomte. Na conversão do castigo máximo, Terem Mofi abriu o marcador. O Mónaco procurou responder ainda na primeira parte, mas, cada vez que subia no terreno, expunha-se aos venenosos contra-ataques dos bretões.

Logo a abrir a segunda parte, o Mónaco chegou ao empate da mesma forma que o adversário tinha ganho vantagem, numa grande penalidade, a punir um corte com a mão de Houboulang Mendes, convertida por Ben Yedder. A equipa do principado partiu depois à procura da reviravolta, mas acabou por voltar a ser surpreendida, aos 62 minutos, com terem Moufi a voltar a marcar, com um remate a um cruzamento de Sidibé.

O Mónaco ainda teve fôlego para ir à procura de novo empate, mas só conseguiu alterar o resultado já em tempo de compensação, quando Badiashile ganhou uma bola de cabeça nas alturas e permitiu o remate imparável de Ben Yedder que evitou a primeira derrota do ano.

Um empate arrancado a ferros que deixa o Moóaco no quarto lugar a três pontos do Lyon e a cinco dos líderes Paris Saint-Germain e Lille (menos um jogo). O Lorient, por seu lado, segue no 17.º lugar, com quatro pontos de vantagem sobre as equipas que ocupam os lugares de despromoção.