O Paraguai afastou a Venezuela nas grandes penalidades, depois de 120 minutos sem golos (0-0, 5-3 g.p.), e está na final da Copa América. Vai decidir o título frente ao Uruguai, no domingo, sem ter vencido um jogo no tempo regulamentar ao longo de toda a competição.

Na primeira fase, o Paraguai teve três empates: 0- 0 com o Equador, 2-2 com o Brasil e 3-3 com a Venezuela. Nos quartos-de-final, 0-0 com o Brasil e vitória nos penalties. E agora, igual. Com este percurso garantiu a primeira presença na final da competição sul-americana desde 1979.

A Venezuela, cuja presença nesta fase foi a surpresa da prova, bem tentou chegar à vitória. A «Vinotinto» teve três bolas na trave e não teve a sorte do seu lado. O encontro arrastou-se sem golos e seguiu para prolongamento, onde os ânimos aqueceram e o jogo se tornou mais tenso. O paraguaio Santana foi expulso aos 101 minutos.

Seguiram-se os penalties. No Paraguai ninguém falhou e o guarda-redes Justo Villar foi mais uma vez decisivo, ao defender o remate de Lucena.

O encontro terminou com ânimos exaltados e confrontos entre jogadores no relvado.