Depois de uma carreira recheada de sucessos como jogador, Xavi Hernández vai agora trocar as chuteiras pelo fato e assumir o comando técnico do Al Sadd, do Qatar, sucedendo ao português Jesualdo Ferreira.

Em entrevista ao As, o antigo internacional espanhol desvendou algumas das suas ideias como treinador.

«A minha tática vai ser 4-3-3? Sim, mas mais do que o sistema gosto de falar da ideia. O que queres que seja a tua equipa? Eu proponho uma equipa proactiva, dominadora, ofensiva, com os jogadores a quererem a bola», disse.

«No fim não é tão importante o 4-4-2 ou o 4-3-3, mas sim o modelo de jogo. O sistema [tático] pode mudar durante um jogo, o modelo nunca», acrescentou.

Xavi confessou depois que o seu ideal futebolístico é o Manchester City de Pep Guardiola: «É a equipa que joga o melhor futebol atualmente. O que o Pep está a fazer parece-me brutal, como é capaz de se adaptar às circunstâncias e levar a equipa à excelência. Barcelona e Ajax estão um nível abaixo. Mas quem mais se aproxima daquilo que eu quero para a minha equipa é o City.»

O antigo jogador do Barcelona aproveitou ainda para deixar rasgados elogios a Lionel Messi.

«Quando o Messi se retirar vai ser tudo mais difícil. (…) É o melhor jogador da história, capaz de qualquer coisa em campo. Está há 13 ou 14 anos a marcar diferenças, cada ano a suportar a pressão de ser o melhor e a cada a superar-se.»

«Evidentemente haverá um antes e um depois do adeus de Leo [Messi]. Esperemos que o Barcelona se prepara para isto, mas ainda vejo longe a sua retirada. Ainda lhe faltam, no mínimo, quatro ou cinco anos. O Barcelona vai ressentir-se sem o Messi. Seremos muito piores», atirou.