A denúncia terá partido de um árbitro assistente, cuja identidade permanece desconhecida. Por escrito, o juiz disse que um vogal do Comité Técnico de Árbitros chamou um dos árbitros candidatos a dirigir o jogo e comunicou-lhe que deveria arbitrar de «determinada maneira» para prejudicar a equipa catalã, algo que não é inédito, segundo o próprio.

De acordo com fontes judiciais, a Procuradoria decidiu investigar a denúncia apresentada pelo árbitro através de um advogado, o que levou o ministério público a solicitar à guarda civil que tomasse as diligências de investigação necessárias.