Os golos foram marcados por Giroud, aos 45 minutos, e Gignac, já perto do fim, aos 88 minutos.

No primeiro golo, porém, fica na retina a excelente jogada de Martial, que serviu o golo numa bandeja após uma excelente jogada individual.

 

Num jogo marcado por vários pormenores de classe, destaque também para o nó cego que Paul Pogba deu em Scheweinsteiger a meio da segunda parte, que deixou o jogador alemão caído pelo chão.

 

Já perto do fim, como se disse, Matuidi fugiu pela direita e cruzou para a cabeça de Gignac, que cabeceou para o segundo golo.

Durante o jogo, ouviu-se a explosão nos arredores do recinto, mas na altura os adeptos não terão compreendido o que se passava. À medida que as notícias se espalhavam, e chegavam ao estádio, houve vários adeptos que tentaram sair, mas as portas foram fechadas para evitar situações de pânico. Voltaram a ser abertas pouco antes do final do encontro, mas apenas nos setores sul e oeste.

 

No final do encontro, vários espetadores invadiram o relvado do Stade de France.

Recorde-se que esta noite ficou marcada em Paris por um atentado através de três ataques: houve tiroteios num bar e num clube noturno, no centro da capital francesa, e houve várias explosões ao lado do Stade de France.