Acompanhe toda a informação no site da tvi24.pt

Paris foi, esta sexta-feira, de novo alvo do terrorismo. 

A capital francesa sofreu sete atentados terroristas, em vários locais, com os últimos números de vítimas mortais a ultrapassar largamente as cem. 

Registaram-se várias explosões nos arredores do Stade de France, onde se jogava na altura o França-Alemanha, que causaram grande preocupação e levaram à retirada do Presidente da República do interior do recinto, onde acompanhava o jogo ao vivo.

VÍDEO: a reação dos jogadores de França aos atentados

Tudo começou com um tiroteio num restaurante no centro de Paris, no 10º distrito da capital francesa, o qual causou vários mortos.

França vence Alemanha num jogo marcado por explosões em Paris

Pouco depois disso, num café ao lado do Stade de France, aconteceram então várias explosões, de acordo com a imprensa. 

Junto à porta J do estádio nacional francês morreram três pessoas na sequência de uma explosãoNa sequência disso o presidente François Hollande foi retirado do estádio.

O ponto mais negro dos atos de terrorismo aconteceu no Bataclan, durante um concerto da banda Eagles of Death Metal. Houve tiroteios, e espectadores foram feitos reféns, até que a polícia tomou de assalto o local. Mais de cem vítimas mortais, de acordo com fonte policial.

Durante o França-Alemanha várias pessoas tentaram sair do estádio, mas foram impossibilitadas pelas autoridades, que fecharam as portas. Mais tarde, perto do final do encontro, os portões sul e oeste foram abertos, mantendo-se os outros fechados, mas as pessoas estavam com medo de novas explosões e recusaram-se abandonar o recinto, permanecendo no relvado.

Com a explosão junto à porta J, essa zona foi interdita, o que impossibilitou que centenas de pessoas pudessem voltar à posse dos pertences colocados nos cacifos a isso destinados, como chaves de carros e de casa. 

Os atentos motivaram uma onda de solidariedade por todo o mundo, e tudo indica que o próximo particular com a Inglaterra seja cancelado.

Vários clubes portugueses juntaram-se à corrente de apoio aos parisienses.

Acompanhe toda a informação no site da tvi24.pt