Thomas Muller não tem dúvidas. Nos dias de hoje, no futebol moderno, o dinheiro dado por jogadores é demasiado e os atletas estão cada vez mais sujeitos às novas rotinas de mercado.

O jogador do Bayern de Munique revela preocupação sobre o caminho que o futebol está a tomar e alude ao recorde da transferência de Pogba para o Manchester United para defender a sua posição.

«Os números que estão a ser pagos nestes dias são absurdos. Nenhum ser humano vale tanto dinheiro. Os jogadores do futebol moderno são como bens comerciais. Mas isso não nos deve afetar», refere Muller, acrescentando que um jogador só se vai sentir pressionado ao pensar «sobre uma transferência de valores altos». E revela-se tranquilo nesse sentido.

«Trata-se de ser feliz no campo, de ajudar os colegas de equipa e vencer coisas. Mas tens de te aperceber que és parte de um negócio ao ser jogador de futebol», sublinhou, em entrevista à revista GQ.

O jogador alemão de 27 anos disse esperar, ainda, já ter terminado a carreira antes de as câmaras serem instaladas nos balneários. «Seria demais para mim. Espero já me ter retirado antes de isso acontecer. Uma câmara nada perde num balneário. Uma equipa vive no balneário, o que acontece não é do interesse de mais ninguém», adiantou.

Palavras diretas de um jogador que, recorde-se, esteve envolto em alguma polémica em novembro último, após a goleada da Alemanha por 8-0 a San Marino, jogo que o avançado alemão questionou a necessidade de ser disputado e que, segundo o mesmo, nada tinha a ver «com futebol profissional».