Yeray já tinha ganho uma batalha contra a doença. Agora terá outra pela frente, aos 22 anos uma sequela do tumor testicular que o afastou dos relvados em dezembro. Estava convocado para o Europeu sub-21, onde a Espanha defrontará Portugal, passo natural no percurso em ascensão de um jovem defesa que é já um valor seguro, mas abandonou a concentração nesta terça-feira.

Foi o Athletic Bilbao quem deu a notícia pela manhã. «O jogador cumpriu a 12 de junho de 2017 o último dos controlos previstos dentro da vigilância ativa da evolução do tumor testicular que foi detetado e intervencionado em dezembro de 2016. No controlo radiológico foi detetada uma anomalia (adenopatia) que tem de ser tratada, pelo que nos próximos dias o jogador começar um tratamento complementar (quimioterapia)», comunicou o clube, acrescentando que o período estimado de baixa de Yeray será de três meses.

Yeray deixou uma mensagem de esperança nas redes sociais. «Quando parece que o derrotaste levanta-se e volta a agredir-te, mas fiquem tranquilos que esta luta vou ganhá-la com toda a gente que me apoia e se tiver que voltar a derrotá-lo voltarei a fazê-lo e levantar-me-ei mil e uma vezes.»

A primeira batalha de que fala Yeray começou em dezembro, quando lhe foi diagnosticada a doença. Desde o início encarou tudo com atitude positiva. Foi operado dois dias depois do Natal e a 5 de janeiro estava na bancada em San Mamés a assistir ao jogo da Taça do Rei entre o At. Bilbao e o Barcelona. No aquecimento os jogadores usaram camisolas a manifestar-lhe apoio.

Coincidência feliz, o também sub-21 Iñaki Williams marcou o 2-0 para o Athletic aos 27 minutos, no momento em que o estádio se preparava para a manifestação de apoio a Yeray que tinha preparada: ele usa a camisola número 27.

 

Nascido em Barakaldo, no País Basco, Yeray é visto em Bilbao como «filho» de Lezama, a academia do Athletic Bilbao, onde chegou com 12 anos. Quem acompanha o clube conhece há muito o defesa seguro, tranquilo, com uma maturidade notável para a idade, que se afirmou rapidamente no clube.

 

Aos 17 anos já dava nas vistas na equipa que disputou em 2013 a Copa do Rei juvenil frente ao Real Madrid. Chegou à seleção sub-19 de Espanha e em 2014 subiu ao Bilbao Athletic, a equipa B do clube basco. Fez 36 jogos nessa campanha, que culminou com uma subida histórica do clube à II Liga espanhola, ao fim de quase duas décadas na II B. Sob o comando de José Angel Ziganda, que assumiu agora o cargo de treinador principal do At. Bilbao deixado vago por Ernesto Valverde, que passará a treinar o Barcelona, voltou a ser referência da defesa do Bibao Athletic na temporada seguinte, com 32 jogos no campeonato, já alternando com algumas presenças nos trabalhos da equipa principal.

Para a época 2015/16, Valverde integrou-o desde o início. Fez a pré-temporada com a equipa e estreou-se a 15 de setembro, na visita ao Sassuolo para a Liga Europa. Os primeiros minutos na Liga espanhola chegaram três dias mais tarde, na vitória sobre o Valência para a quarta jornada, e quando se estreou em San Mamés com 90 minutos sólidos e imperiais na vitória sobre o Sevilha que deixava o Athletic em zona Champions passou a ser uma certeza.

Levava 17 jogos com a camisola do clube quando chegou a notícia da doença, em dezembro. Duas semanas depois da operação já estava a treinar com a equipa e voltou a jogar ao fim de pouco mais de um mês. Voltou a 4 de fevereiro, 40 dias depois do diagnóstico.

Voltou para ser titular no Camp Nou, por sinal no dia internacional da luta contra o cancro. Começou por receber uma saudação especial por parte do Barcelona.

No final do jogo, que o Barça venceu por 3-0, Yeray manteve a atitude positiva. «Estou muito feliz por estar neste estádio frente a uma grande equipa. Estou muito feliz por voltar. Considero-me alguém que não se tende, que luta até conseguir.»

Menos de uma semana depois do regresso renovou com o At. Bilbao até 2022 e passou a ter uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros. Continuou a jogar regularmente até final da época. Fez ao todo 35 jogos esta temporada, entre Liga, Liga Europa e Taça do Rei. Em março esteve com a seleção sub-21 e quando chegou a convocatória final lá estava o seu nome. Antes de se juntar à equipa ainda foi um de cinco jogadores sub-21 chamados por Julen Lopetegui para uns dias de trabalho com a seleção principal.

Não jogará na Polónia, tem uma batalha muito mais importante para travar. E também tem muita gente a torcer por ele. Ao longo do dia foram muitas as mensagens de apoio.

A seleção portuguesa de sub-21, que defronta a Espanha a 20 de junho para a segunda jornada do Europeu, deixou uma mensagem especial. Teve como porta-voz Kevin Rodrigues, jogador da Real Sociedad, e o grupo todo a segurar cartazes que diziam «Estamos contigo» em basco, castelhano e português.

O Athletic Bilbao já agradeceu, em português

Muito mais gente quis dizer a Yeray que não está sozinho e a hashtag #FuerzaYeray esteve no topo das tendências em Espanha ao longo do dia.

Algumas das mensagens de gente do futebol.