A experiência já foi feita em jogos de sub-19, mas agora vai ser aplicada a um nível mais exigente. «Resta agora definir onde, quando e como», disse um dos responsáveis, citado pela agência Lusa.

Da Liga francesa e italiana surgiu disponibilidade para acolher as experiências, nos respectivos segundos escalões. Existem, contudo, outras possibilidades. «Isto pode acontecer com uma liga de Verão, que tenha início em Março de 2010 e termine em Outubro de 2010», disse Nicolas Maingot, director de comunicação da FIFA.

Estava ainda prevista a discussão de uma proposta para alargar o tempo de intervalo de 15 para 20 minutos, mas a FIFA decidiu fazer marcha-atrás nessa ideia.

Sem exclusão temporária de jogadores

O Internacional Board rejeitou ainda a exclusão temporária de jogadores durante as partidas, proposta que levaria à introdução de uma espécie de cartão laranja. Não será possível, igualmente, alargar os períodos de intervalo de 15 para 20 minutos.

Por outro lado, o organismo encaminhou a proposta de quatro substituições em jogos com prolongamento para análise junto das comissões competentes do organismo internacional.

O Internacional Board aproveitou ainda a ocasião para esclarecer um ponto: «Qualquer defensor que saia do terreno de jogo por qualquer motivo sem autorização do árbitro será considerado em jogo, na linha de golo ou de fundo para os efeitos de fora-de-jogo até ao momento em que se interrompa o encontro».