No fundo foi uma espécie de aviso: sr. árbitro esteja atento.

«Nós temos uma identidade que estamos a trabalhar há dois meses e naturalmente não são os nossos adversários que nos vão fazer mudar a forma de jogar», começou por responder.

«No entanto temos de ter algumas atenções dependendo do adversário.O Benfica merece tanto respeito como os outros, mas merece alguma atenção especial em algumas situação que é forte: o jogo pelos corredores, a qualidade técnica dos jogadores e as bolas paradas ofensivas.»

A partir daqui, sim, veio a interrogação sobre a legalidade e sobretudo um tom de alerta à forma como o Benfica faz alguns golos através de bolas paradas e de lançamentos para a área.

«Principalmente porque utilizam duas estratégias, uma que é os bloqueios ofensivos, já falamos muito sobre isso e alguns estão acima do que é falta, e a outra estratégia que é os lançamentos de linha lateral, que para mim não estão dentro do limite da lei, estão acima do limite da lei.»

«Essas situações por vezes criam-nos dificuldades, mas vamos ter atenção», finalizou Leonardo Jardim, ele que garantiu que não vai reforçar o meio campo com Rinaudo por se tratar do Benfica: «Eu tenho uma estratégia definida com os meus jogadores e que vai ser utilizada.»