«O presidente é um elemento da equipa, é um presidente que durante estes meses está no Seixal, partilha ideias connosco, está inserido num discurso e diálogo com jogadores», disse Jorge Jesus, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o PSG.

«Nada disso é fora do normal para nós, ele chega às sete da manhã, chega primeiro que todos, está todos os dias aqui, por isso é normal», acrescentou.

Jorge Jesus voltou ainda a falar do tempo que passou na bancada e admitiu que não quer repetir a ausência do banco, fruto de um castigo federativo, aplicado na sequência de atos ocorridos no final do jogo do Benfica em Guimarães.

«Na bancada é completamente diferente, sinto-me impotente, as mensagens que possa passar, quando as dou, as jogadas já foram. É uma situação que espero bem que não aconteça mais», confessou Jorge Jesus, que lembrou que só tem mais um jogo de suspensão para cumprir: frente ao Olhanense