Técnico do Gil Vicente, João de Deus, ressalva coesão do grupo e capacidade de sofrimento dos seus jogadores após vitória sobre Sp. Braga:

«Foi uma partida muito difícil, mas os tínhamos consciência disso, dada a qualidade do adversário. Estávamos preparados para sofrer o que fosse possível para conseguir um bom resultado.

A equipa conseguiu unir-se e são estas vitórias que fazem o grupo, e como podem constatar temos um grupo coeso, o que também é fruto do trabalho diário dos jogadores.

[Sobre jogar com menos dois] Achei que tinha de tomar decisões muito rápidas, juntar linhas e formar duas linhas de quatro e condicionar o jogo interior do adversário, mas o que merece destaque é que não nos limitámos a defender. Conseguimos marcar e tivemos duas situações claras para marcar o que é de louvar.

[Sem centrais para o Porto] Ainda nem pensei nisso. Agora há que saborear esta vitória e a partir de amanhã traçar a estratégia para ser competitivo no próximo jogo. Hoje pedi aos jogadores para serem distintos no campo e amanhã seriam reconhecidos. Amanhã reconheçam estes jogadores nas vossas páginas pelo desempenho que eles tiveram»