«Quando estamos sentados no sofá não temos noção do cansaço e da emoção que se vive dentro de campo», considerou o antigo jogador do Sporting, à margem de um projecto escolar do Sindicato de Jogadores do qual é embaixador e que, esta quinta-feira, passou pela EB2/3 Martinho Vaz Castelo Branco, na Póvoa de Santa de Iria.

«Quem é que nunca cometeu um excesso no futebol ou noutra actividade? Quem está lá dentro é que sabe», argumentou João Pinto, que já passou por um momento assim na carreira, em 2002, durante o Mundial da Coreia/Japão, quando foi suspenso pela FIFA depois de agredir o árbitro do jogo entre Portugal e a Coreia do Sul.