«O clube está abandonado, os jogadores estão à sua sorte e isso é lamentável», referiu o presidente do Sindicato de Jogadores Profissionais. «Os dirigentes pactuam com isto e demitem-se das suas responsabilidades. É um alerta para a Liga para criar regras que evitem situações iguais na época seguinte».

Joaquim Evangelista diz mesmo que há «pessoas a lucrar com as tragédias». «Compreendo a atitude dos jogadores, mas não defendo. Este fim-de-semana vamos ter jogos desequilibrados, onde a verdade é posta em causa, pois os plantéis não treinam e não estão nas mesmas condições que o clube que vão defrontar», terminou.