Lee Steele escreveu na rede social que «não escolheria a cama ao lado de Gareth Thomas», sendo o antigo atleta assumidamente homossexual.

«Lee teve de pagar pelo erro cometido. Fez um comentário homofóbico, mas isso não quer dizer que ele é homofóbico», lamentou o treinador Mike Ford.

Também o Oxford City, do sétimo escalão inglês, justificou o despedimento através de comunicado: «A direcção decidiu prescindir de Lee Steele na sequência do seu recente comentário numa rede social e que é seriamente contrário à ética do clube.»