Jorge Jesus pode alcançar em Paços de Ferreira a centésima vitória da carreira de treinador. Um percurso que começou em Agosto de 1995, no Estádios do Barreiros, e que pode atingir uma marcar importante catorze anos depois, na Mata Real.
«Trabalhamos sempre com o objectivo da vitória e este próximo jogo enquadra-se nessa ideia», disse o actual técnico do Benfica, que amealhou vitórias ao serviço do Felgueiras, Estrela da Amadora, V. Setúbal,V. Guimarães, Moreirense, U. Leiria, Belenenses e Sp. Braga, antes de rumar à Luz.
Jesus falou aos jornalistas no Estádio Alfredo da Silva, no Barreiro, onde teve lugar a apresentação do livro de memórias de Manuel de Oliveira, histórico treinador de futebol, associado sobretudo à CUF.
«O futebol está sempre a evoluir, o Manuel de Oliveira nos anos que era meu treinador já era um criador da táctica, ensinou-me muito e algum do conhecimento que tenho hoje devo-o a ele», disse Jorge Jesus, lembrando que o seu antigo treinador foi dos primeiros a usar em Portugal o sistema táctico 3x4x3. O treinador do Benfica recordou ainda um jogo em que o Olhanense vencia o Atlético por 3-0 ao intervalo e acabou por perder 3-5. «Ele trazia-me, a mim e outros jogadores, todos de Lisboa, e nesse dia parou o carro várias vezes pelo caminho, mandava-nos sair e perguntava como é que isto tinha acontecido a vencer por 3-0», contou Jesus, citado pela agência Lusa.
O homenageado do dia, Manuel de Oliveira, recordou uma carreira muito rica, mas deixou um reparo: «Considero que a minha carreira foi positiva, mas o meu trabalho não foi reconhecido. Sempre pensei chegar mais longe, como a selecção nacional, mas os donos da bola não me deixaram.»