José Gomes, treinador adjunto do F.C. Porto, esteve na sala de imprensa do Estádio do Dragão a analisar a derrota com o ManUtd. O auxiliar de Jesualdo Ferreira não entrou em explicações detalhadas e destacou «a seriedade e o orgulho» da sua equipa, mesmo depois da eliminação.

«Esta sensação é extremamente desagradável. A derrota tem um sabor de injustiça, por aquilo que fizemos nos dois jogos. A abordagem à partida foi feita com a mesma seriedade e empenho. Acho que toda a gente se pode sentir orgulhosa pelo que fizemos. Queríamos mais e merecíamos ter passado esta eliminatória contra a melhor equipa do mundo. O ManUtd acabou por passar com um golo do melhor jogador do mundo.»

Sobre a mudança de planos após o golo:

«Fizemos algumas alterações. Tentámos dar uma maior largura ao nosso jogo. Mas não queria alongar-me muito mais nesta conferência. Apenas sublinhar o nosso sentimento de orgulho por aquilo que conseguimos fazer. Em Manchester metemos o nosso adversário na área deles e hoje vimos o ManUtd a esperar que a segunda parte acabasse rapidamente.

Sobre a saída de Rodríguez e não de Hulk:

«Com a aposta no Farías tentámos e conseguimos ter mais presença na área do ManUtd. Porque saiu o Rodríguez e não o Hulk? Não vou comentar. Isso é par vocês escreverem e analisarem.»