«O Benfica luta por um título, o Leixões luta por um jogo. Se o Benfica não vencer, poderá ficar fora da discussão do campeonato. Dependendo do resultado do clássico, entre F.C. Porto e Sporting, pode tornar-se difícil de recuperar», destacou o treinador da equipa de Matosinhos.

Mas em caso de vitória, o Leixões pode destacar-se no segundo lugar da Liga à frente dos dois grandes de Lisboa, mas Mota desvalorizou essa possibilidade. «Não olhamos para esse tipo de cenário. Estamos a fazer um campeonato muito bom, de uma grande equipa, temos apenas duas derrotas. Se estivesse do lado de fora, diria que esta é a grande equipa do campeonato», comentou.

Mota assume que vai jogar com a «ansiedade» do adversário, tornando o jogo «nervoso», mas defende que o desaire dos encarnados em Alvalade (2-3) não vai ter influência no jogo desta sexta-feira. «O Benfica não vai pensar nisso, mas sim em bater o Leixões», referiu.

O treinador diz que não é «lunático» ao ponto de pensar que pode dominar todo o encontro no Estádio da Luz, mas diz que, se for necessário, a sua equipa vai «mandar no jogo». Mota lembrou ainda que o facto da sua equipa poder vir a ser a primeira a vencer, na mesma época, os três grandes, nos próprios estádios, pode ser um factor de motivação. «Jogar com os grandes clubes, e nomeadamente com o Benfica, nunca pode inibir. Nestes jogos, o Leixões torna-se mais forte, os índices de concentração estão no máximo», atirou.