A judoca portuguesa, que disputou o primeiro título na nova categoria, ganhou por decisão dos árbitros, uma vez que nenhuma das atletas conseguiu vencer no tapete, fruto de um combate muito equilibrado.

«Foi uma final muito disputada, mas sabia que ia ser um combate muito duro e táctico. Ser campeã da Europa sabe sempre muito bem. Perdi um treinador [António Matias, seleccionador nacional, falecido no início de 2008] e empenhei-me em ganhar este título para poder dedicar-lho», disse Telma Monteiro, no final da prova, em declarações à Antena 1.

A atleta do Benfica, número um do mundo nos -52 kg, adaptou-se rapidamente à nova categoria e derrotou Corina Caprioriu, Morgane Ribout e Debora Gravenstijn.

Já a inglesa, vice-campeã mundial de -52 kg, eliminou outras duas candidatas de renome para chegar ao combate decisivo: Ioulietta Boukouvala, segunda melhor judoca mundial da actualidade, e Giulia Quintavalle, campeã olímpica.

Leandra Freitas (-48 kg), Ana Hormigo (-52 kg), Pedro Jacinto (-60 kg) e Tiago Lopes (-66 kg) eram os outros portugueses em competição, mas foram todos eliminados ao primeiro combate.