Miguel Lucas Pires renunciou ao cargo que ocupava no Tribunal Arbitral do Desporto, escreve a Sábado

 

A revista revelara, na edição publicada esta quinta-feira, que o professor universitário solicitara ao Benfica - através de Fernando Seara - cinco ingressos para um jogo da Liga 2016/17 contra o Marítimo, na Luz. 

Contactado pela publicação, Lucas Pires explicara inicialmente que o pedido se devera à «amizade» que o liga a Seara e que nada nesse pedido violava o código deontológico dos elementos do TAD.

Mais tarde, Miguel Lucas Pires enviou novo esclarecimento, anunciando o pedido de renúncia às funções exercidas nesse organismo.

« (...) Notícias como esta inevitavelmente minam definitivamente a minha credibilidade e imagem de isenção e imparcialidade, não apenas junto da opinião pública, mas igualmente e sobretudo junto das entidades e sujeitos que recorrem ao TAD (...)», concretizou Lucas Pires.