A seguir ao apito final, os ultras do sector Norte entraram no sector Oeste, onde fica a tribuna de honra, e insultaram a direcção e o técnico. Foi preciso a polícia intervir para os adeptos dispersarem.

Porém, ainda durante o jogo, os protestos vieram de todos os sectores do estádio, sobretudo contra Cláudio Ranieri. «Vai-te embora», ou «Não te queremos», eram as palavras de ordem. Os jogadores também foram alvo, com gritos de «vão trabalhar» e «retirem-lhes o vencimento».

Até Fábio Cannavaro, que pode vir a assinar pela Juventus na próxima época, não escapou. O central do Real Madrid foi acusado de ser um «mercenário».

Resta dizer que a partida até tinha começado de modo oposto. Depois de terem sido acusados e punidos por cânticos racistas, os ultras da Juve mostraram uma faixa relativa a três jogadores negros: «Sissoko, Davids e Seedorf campeões verdadeiros, ídolos verdadeiros!»