«O golo ficou na minha história e na do FC Porto. Eu queria dar continuidade a isso. Queria jogar mais mas as oportunidades não apareceram», disse o brasileiro à Antena 1: «Fico triste porque é um sonho meu jogar na Champions e ainda mais pelo FC Porto. Contava estar no grupo mas infelizmente não aconteceu. Tenho que continuar não posso parar por aqui.»

Kelvin diz que aceitou a equipa B do FC Porto como alternativa, porque não tinha outra: «Tenho uma boa relação com o treinador. Já conversamos. Não tenho nada contra ele nem ao contrário. Aceitei ir para a equipa B porque não tive alternativa, senão ficava sem jogar.»

Por fim, garante que para já não pensa em deixar o clube: «Todos acreditam no meu trabalho e sempre pensei em ajudar a equipa como ela me ajudou. Nunca pensei em sair. Se um dia não estiver feliz vou procurar uma saída. O futuro ninguém sabe.»