Os treinadores de E. Amadora, Lázaro Oliveira, e F.C. Porto, Jesualdo Ferreira, em declarações à Sport TV, após o encontro das meias-finais da Taça de Portugal, que terminou numa vitória dos amadorenses por 2-1. Ainda assim,são os portistas que passam à final da prova:

Lázaro Oliveira

«Estamos bastante orgulhosos, apesar de ficarmos fora da Taça. É importante fazer uma certa rotatividade, até para mantermos todos os jogadores animados. Fizeram bom jogo, merecemos vencer, apesar de o F.C. Porto passar à final. Era importante vencer para elevar níveis de motivação.»

Jesualdo Ferreira

«É sempre fácil avaliar os jogadores em determinados momentos. Houve um golo de início, o F.C. Porto entrou bem, mas a lesão do Hulk mexeu com a equipa. O Estrela demonstrou qualidade e que sabe jogar neste campo. Esta eliminatória era por golos e não por pontos. Não gostámos de perder, estamos muito incomodados com a derrota. Não porque o Estrela ganhou, mas por aquilo que não fizemos.

O F.C. Porto está na final da Taça, encontrámos um E. Amadora muito digno e aqui em casa é terrível. O F.C. Porto a partir de determinada altura não soube reagir e faltou-nos dinâmica e intensidade. Quando assim é, uma equipa como a do Estrela acaba por dificultar. Não fomos o F.C. Porto que eu quero, mas acho que há factores que nos limitaram: duas lesões e o Estrela.

Favorito frente ao P. Ferreira? Uma final da Taça nunca tem favoritos. O F.C. Porto tem mais potencial e história, é campeão há três anos. Todos nos entregam o favoritismo.»