Tudo começou ao minuto 23, quando Lucho apontou o 1-0 para os dragões. Nos camarotes, alguns adeptos portistas festejaram, o que irritou os sócios matosinhenses, daí à violência foi um ápice.

A empresa que faz segurança no estádio acabou por serenar os ânimos, que voltaram a exaltar-se quando Raul Meireles fez o 3-0. De novo, os portistas festejaram e os da casa não gostaram. Nessa altura, os stewards voltaram a tentar acalmar a ira dos adeptos, mas foi mesmo preciso a polícia de intervenção no local. A rivalidade tem destas coisas, mas foi muito feio.