Acompanhe o encontro AO MINUTO

Agora não há volta a dar. Castro Santos, quando chegou, teve de enfrentar um ciclo complicado que compreendeu recepções a Benfica e F.C. Porto e deslocações tradicionalmente complicadas a Guimarães e Leiria. No total, conseguiu um ponto, logo à primeira. O encontro de domingo tem toda outra génese. Em casa, frente a uma equipa do mesmo campeonato. Só pode haver uma missão: vencer.

Em caso de triunfo, o Leixões tem uma certeza: terminará a jornada em mares um pouco mais navegáveis, ultrapassando precisamente o V. Setúbal e marcando uma posição na luta pela manutenção. Um empate deixa tudo na mesma, com a agravante da redução do tempo para a recuperação. Uma derrota poderá ser decisiva. Se perder, o Leixões fica a cinco pontos do V. Setúbal a seis jornadas do fim. Tarefa complicada.

«Liga não acaba neste domingo», diz Castro Santos

A equipa de Manuel Fernandes, por seu turno, parta com uma tarefa não menos delicada. É que este triunfo pode ser dos mais importantes da época, na medida em que cava um fosso de cinco pontos para a «linha de água» que permite á equipa gerir melhor o que falta jogar.

O encontro de Matosinhos é, por isso, de capital importância para se perceber o rumo que levará a luta pela manutenção. Mais decisivo para o Leixões, que não pode perder, mas igualmente importante para o V. Setúbal que, se ganhar, recebe um gordo balão de oxigénio.

Castigos desfalcam linhas defensivas

Certamente que os dois técnicos desejariam um plantel na máxima força para tão importante contenda, mas ambos têm problemas. Desde logo, na defesa.

Collin está suspenso por um jogo, o que deve obrigar Manuel Fernandes a utilizar Ney Santos na lateral direita, depois de ter jogado mais avançado frente ao Sp. Braga. O recuo de Ney Santos permitirá, ainda, o regresso de Neca, debelados que estão os problemas físicos.

V. Setúbal: Neca novidade na lista para Matosinhos

Na equipa da casa é Joel quem cumpre castigo. Tucker, que foi lateral direito em Leiria, deve voltar à posição de origem, formando dupla com Fernando Cardozo. Nuno Silva e Cauê disputam a vaga na ala.

A sirene de alerta já tocou no Estádio do Mar. Toda a margem de erro possível está esbatida e nenhuma desculpa será suficiente para amenizar a dor de uma derrota. Mas, do outro lado, os setubalenses querem dar o golpe de misericórdia. Não o decisivo. Mas suficientemente doloroso.

Acompanhe o encontro AO MINUTO

Equipas prováveis:

LEIXÕES: Diego; Nuno Silva, Fernando Cardozo, Tucker e Antunes; Fernando Alexandre e Seabra; Jean Sony, Hugo Morais e Didi; João Paulo.

V. SETÚBAL: Nuno Santos; Ney Santos, Ricardo Silva, André Pinto e Ruben Lima; Sandro e Djikine; Neca, Kazmierczak e Hélder Barbosa; Keita.