Talento para crescer é um espaço em que é dada voz aos treinadores. Da II Liga à Liga revelação, a opinião dos técnicos em relação a um craque para o futuro. Críticas e sugestões para vem.externo@mediacapital.pt

Da II Liga à Liga revelação, o talento abunda. Ninguém está mais habilitado do que um técnico que está inserido numa dessas competições para palpitar acerca de um possível craque para o futuro. 

Esta semana, o Maisfutebol esteve à conversa com  Chiquinho Conde, antigo futebolista de clubes como Belenenses, Vitória Setúbal, Sp. Braga e Sporting e que, atualmente orienta a formação sub-23 dos sadinos.

Convidado a elencar um jogador que lhe tenha enchido as medidas, o antigo avançado destacou, naturalmente, um homem do ataque.

«Gostei muito do avançado do Sporting, o Leonardo Ruiz. Fez um hat-trick e decidiu o jogo. É um jogador astuto, que se desmarca bem. A qualidade de finalização dele também me agradou bastante. A essência do futebol são os golos», considerou o treinador moçambicano.

Para além do colombiano, entretanto emprestado aos ucranianos do Zorya, mais dois jogadores despertaram a atenção de Chiquinho Conde: Tomás Silva (Sporting) e Vinícius Ferreira (SL Benfica).

«São jogadores muito bons também. Vi muito potencial nesses jogadores, embora seja prematuro afirmar quais as possibilidades que têm para chegar longe. Que têm valor, têm. Obviamente que estão a competir num patamar diferente do da equipa sénior. Quando e se lá chegarem, vão adquirir outras valências. É preciso coragem para apostar nestes jogadores. Sublinho, há jogadores com muita qualidade, inclusive no Vitória», disse.

À atenção dos técnicos da equipa principal.