Veja o vídeo

Liedson vê «nos olhos dos colegas» a ambição de chegar ao título, mas acha que mesmo ganhando o Sporting não será apagada a memória da eliminatória com o Bayern Munique, para a Liga dos Campeões.

«Apagar não apaga. Não tem como apagar, mas o pensamento...vê-se nos olhos que o grupo quer ser campeão», disse o jogador.

As declarações do avançado do Sporting foram feitas em entrevista ao programa «Maisfutebol», do TVI24. Na conversa com o jornalista Pedro Neves de Sousa, Liedson explica como está o grupo a viver os dias pós-Munique. «Está a ser difícil, sofremos como todos os adeptos, mas teremos de conseguir dar a volta».

O avançado sabe que estes dois jogos «não serão apagados», mas aconselha toda a gente a «olhar em frente». A começar pelo grupo e pelos adeptos. «O jogo com o Rio Ave é importante, fundamental, vale muito na corrida ao título», explica.

Liedson também não se esconde quando se fala em casos. «Tem de se conversar e resolver da melhor maneira. Essas coisas resolvem-se dentro do balneário», disse o «levezinho».

Em relação a Paulo Bento, e às dúvidas em relação ao futuro, o jogador assume que gostava de ver o técnico continuar em Alvalade: «Já mostrou o seu valor. É um grande homem e grande treinador. Se dependesse de mim claro que gostaria que continuasse. Aprendi a admirá-lo.»