«As minhas filhas nunca tinham visto o V. Setúbal ganhar em Guimarães»

O V. Setúbal ainda não tinha conseguido qualquer ponto nas duas primeiras jornadas. A estreia nos pontos à terceira ronda foi conseguida de forma categória, em Guimarães, frente a um adversário que ainda não tinha perdido no campeonato.

Os 4-1 do resultado não deixam dúvida do mérito da equipa sadina - com especial destaque no aspeto concretizador para o avançado Cardozo.

O V. Setúbal de José Mota fez um ponto de viragem neste início de campeonato - a que juntará uma capacidade ofensiva a assinalar com este paraguaio que até agora está a corresponder ao nome e nacionalidade do «outro».

«Disse claramente que esta equipa a jogar da forma como o fez nos dois jogos anteriores estaria muita próxima de vencer qualquer jogo. Qualquer jogo era o V.Guimarães que era o próximo. Preparamo-nos e trabalhamos bem durante a semana e batemo-nos bem. O importante foi ter dado esta resposta cabal neste jogo», afirmou o treinador.

As próximas jornadas dirão sobre os efeitos deste resultado. Mas o que José Mota não esqueceu foi que conseguiu um feito que já não acontecia há 26 anos.

[artigo original 22h03]