A actual tabela de remunerações entrou em vigor em 2005 e inclui diversas formas de retribuição pelo serviço que árbitros e auxiliares prestam no futebol.

O dinheiro que recebem está, em grande parte, ligada aos jogos que dirigem. Mais partidas costumam significar mais dinheiro, embora a relação possa não ser linear, uma vez que existe uma diferença entre a Liga e a Liga de Honra.

A tabela é a seguinte:

Árbitros: jogo da Bwin Liga, 850 euros; jogo da Liga de Honra, 620

Auxiliares: jogo da Bwin Liga, 425 euros cada; jogo da Liga de Honra, 310 euros cada.

Quarto árbitro: jogo da Bwin Liga, um pouco mais de 200 euros cada; jogo da Liga de Honra, cerca de 200 euros cada.

Os observadores dos árbitros recebem 150 euros por cada jogo em que são chamados a intervir. O seu papel é analisar o trabalho da equipa de arbitragem e escrever um relatório que é depois enviado para a Liga.

Além destas verbas, que são a principal remuneração, os árbitros auferem ainda 320 euros mensais (pagos onze vezes por ano) a título de subsídio de treino.

Quando se deslocam para os jogos, os árbitros têm direito a um subsídio de transporte, na forma de uma verba paga ao quilómetro. A tarifa actual estipula o pagamento de 37 centimos por quilómetro. Sempre que possível, a equipa de arbitragem viaja junta.

Se por acaso os jogos que dirigem se disputam em dias úteis, árbitros e auxiliares recebem 80 euros cada, como compensação pelo dia de trabalho que perdem.

Por último, desde a época passada têm participação no dinheiro que a Liga recebe pelo patrocínio exposto no equipamento da equipa de arbitragem.

Feitas as contas...

Esta época, os árbitros mais experientes já realizaram, quase todos, quatro jogos. Ou seja, descansaram um fim-de-semana e apitaram nos restantes.

A maioria dirigiu dois/três jogos da Liga, o que é normal, uma vez que são os mais categorizados e por isso são escolhidos mais vezes para as partidas mais mediáticas e complicadas.

Feitas as contas, um árbitro poderá ter ganho em quatro fins-de-semana qualquer coisa como 3500 euros, mais a parte correspondente aos quilómetros e o que deriva do patrocínio no equipamento da equipa de arbitragem.

Tudo somado, se não tiver problemas, um árbitro poderá ganhar mais de 20 mil euros por ano, uma verba a que é preciso subtrair os impostos (regime idêntico aos jogadores). Muito, pouco?