O FC Porto já garantiu mais de 73 milhões de euros na edição 2020/21 da Liga dos Campeões depois de eliminar a Juventus rumo aos quartos de final.

A presença entre as oito melhores equipas da Europa permite aos dragões encaixarem mais 10,5 milhões de euros. No total, já entraram nos cofres azuis e brancos, até ao momento, 73,542 milhões de euros, quase o valor da última presença (78,44 em 2019/20).

Ao valor já arrecadado acresce ainda o do ‘market pool’, relacionado com os direitos televisivos. A UEFA distribuirá um total de 292 milhões de euros pelos 32 clubes, em função do valor proporcional dos países, sendo que, o FC Porto recebe em 2020/21 os 100 por cento de Portugal depois do afastamento do Benfica na terceira pré-eliminatória. 

Antes de iniciar a participação, o conjunto portista já tinha quase 42 milhões garantidos, mais precisamente 41,842, 15,25 como valor fixo pela presença na fase de grupos e 26,592 pelo nono lugar, entre os presentes, no ranking da UEFA a dez anos.

O FC Porto partiu acima dos 41 milhões de euros e contabilizou mais de 21 na fase de grupos, pelos resultados conseguidos e pelo apuramento para os oitavos de final. As quatro vitórias, contra Olympiacos e Marselha, valeram aos dragões 10,8 milhões de euros, o empate, na receção ao Manchester City, mais 900 mil euros, enquanto a qualificação mais 9,5 milhões de euros.