O dirigente madeirense destaca, entre os principais pontos da sua candidatura, que o presidente da Liga deve ter uma certa distância para com os três «grandes» do futebol português e que a Liga deve existir para servir os clubes e os seus interesses. A cerimónia está marcada para as 17b horas de quinta-feira para a sede da LPFP.