ché

Apesar da eliminação, Hugo Almeida também teve uma noite positiva. O ponta-de-lança saiu do banco de suplentes aos 22 minutos, quando o Valência já vencia por 0-2, e marcou praticamente na primeira vez que tocou na bola. Claudio Pizarro fez um excelente passe e o internacional português surgiu a concluir com certeza.

Todos os jogos da Liga Europa

Ao intervalo o Valência, com Miguel no lado direito da defesa e Manuel Fernandes nos últimos 35 minutos, já vencia por 1-3 e dava um festival de futebol de ataque. Mas o Werder não desistiu a meio. Os germânicos chegaram ao 3-3, sofreram um rude golpe com o 3-4 (apontado por David Villa também) e voltaram a acreditar depois de Pizarro fazer o 4-4.

Debalde. O jogo fechou com oito golos marcados e o Valência passou à seguinte, beneficiando do maior número de tentos apontados fora de casa.

FICHA DE JOGO:

WERDER BREMEN: Wiese; Fritz (Rosenberg, 80), Mertesacker, Naldo e Pasanen; Frings e Borowski (Hugo Almeida, 22); Marin, Ozil e Hunt; Pizarro.

Não utilizados: Mielitz, Prodl, Abdennour, Husejinovic e Jensen.

VALÊNCIA: César Sanchez; Miguel, Maduro, Dealbert e Bruno Saltor (Jordi Alba, 45); Marchena (Michel, 65) e Ruben Baraja; Joaquín (Manuel Fernandes, 55), David Silva e Mata; David Villa.

Não utilizados: Moya, Zigic, Joel e Carles Martinez.

Golos: David Villa (3, 45, 66), Mata (15), Hugo Almeida (26), Frings (57, g.p.), Marin (62) e Pizarro (84).