A FIGURA: Embolo, o herói previsível

É preciso dizer, 18 anos somente. Quem esteve no restelo sabe-o. Quando o Basileia teve a bola, esta passou invariavelmente pelos pés do avançado suíço. Já se sabia, mas confirmou-se, é sem sombra de dúvida o melhor jogador deste Basileia, de longe. A sua envergadura física esconde na verdade o seu real talento, e esse só é revelado quando o jovem tem a bola no pé. Foi um «faz tudo» no encontro do Restelo e desde cedo começou a desenhar aquela que viria a ser uma boa exibição. Ainda alguns se sentavam nas bancadas quando o suíço levou a bola a embater no poste da baliza de Ventura. Foi ele também que sofreu o penalti que resultou no primeiro golo do encontro, mesmo em cima do intervalo. No segundo tempo, aos 64, sentenciou a partida após uma boa arrancada pela direita.

O MOMENTO: o primeiro golo em cima do intervalo

Já todos se preparavam para o descanso quando Filipe Ferreira cometeu um erro infantil e, em seguida, derrubou aparentemente Embolo na grande área. Na conversão da grande penalidade, o Basileia colocou-se em vantagem e alterou por completo o rumo da partida. No segundo tempo, o Belenenses deu boa resposta mas, em vantagem no marcador, o Basileia procurou gerir os tempos de ataque, aproveitando os erros defensivos dos azuis para sentenciar o encontro.

OUTROS DESTAQUES:

Rúben Pinto e André Sousa

Se o Restelo é fortaleza, estes dois foram as muralhas. Os médios mais defensivos secaram por completo as investidas pelo meio. Os suíços aperceberam-se disso e apostaram mais em bombear bolas para as costas da defesa, com passes longos vindos das laterais, procurando invariavelmente o gigante Janko na grande área dos azuis. Grande partida de ambos os jogadores.

Janko

O gigante que atormentou a defesa do Belenenses. Velho conhecido dos portugueses (jogou no FC Porto em 2011/12) é o pilar do ataque dos suíços, sendo por várias vezes chamado a intervir na frente. Dono de um pé esquerdo bastante interessante, é no jogo aéreo que dá mais nas vistas (como se os seus 1,96 metros não bastassem). Por várias vezes tentou fazer o gosto ao pé, mas Ventura, por duas vezes, negou-lhe esse desejo. Boa partida do ponta de lança austríaco.

Filipe Ferreira

Pela negativa, claro. Já com a braçadeira de capitão, o lateral esquerdo cometeu um erro infantil em cima do intervalo, ao não aliviar uma bola quando estava pressionado por Embolo na grande área. Resultado, acabou por cometer falta sobre o avançado suíço, embora o lance levante algumas dúvidas. A verdade é que o árbitro assinalou penalti, e Janko encarregou-se de colocar o Basileia em vantagem antes do descanso.