Carlos Carvalhal assegurou que vai fazer alterações na equipa titular para o duelo contra o Leicester, desta quinta-feira, argumentando que «os jogadores não são máquinas». Lembre-se que Ricardo Horta, lesionado, e Fransérgio, que teve um teste positivo à Covid-19, são ausências nos bracarenses.

«É expectável que haja alterações, sem dúvida, os jogadores não são máquinas, não queremos que se lesionem, nem que joguem em fadiga. Vai jogar a equipa mais fresca possível, mas, além dessas duas ausências forçadas, vamos fazer mais algumas tendo em vista sermos mais competitivos e salvaguardar a lesão de algum jogador, porque temos um plantel curto», referiu, em conferência de imprensa.

Apesar das mudanças, o técnico do Sp. Braga prometeu uma equipa fiel à sua maneira de jogar ante os «foxes», segundos classificados da Premier League.

«Não vamos alterar nada, vamos jogar em função do nosso sistema, que implica ter a bola, gostamos de ter a bola, quando o adversário tiver a bola temos de nos ajustar. Vamos para o jogo de forma destemida e lutar pelos três pontos», assegurou. 

Carvalhal considera que o Leicester pode lutar pelo título de campeão inglês e teceu rasgados elogios a Brendan Rodgers. 

«O Leicester tem muitos pontos fortes, coletivamente é uma boa equipa, é um grande elogio que faço a Brendan Rodgers, é sem dúvidas um dos grandes treinadores em Inglaterra, tem um jogo difícil de contrariar, marcou cinco golos ao Manchester City, quatro ao Leeds, pode lutar pelo título inglês, se não for este ano, nos próximos anos seguramente», atirou. 

Por último, o treinador do conjunto minhoto admitiu que os seis pontos em dois jogos dão alguma margem de conforto à equipa na abordagem ao duelo no estádio King Power. 

«Em teoria, sim, mas na prática é exatamente a mesma coisa, a gestão tinha de ser feita mesmo se não tivéssemos ganho os outros dois jogos, era imperativa. É uma tarefa dificílima, mas há uma pequena percentagem de sair daqui vitoriosos e é a ela que nos vamos agarrar com todas as forças», concluiu. 

Ao lado de Carvalhal, esteve Esgaio que considerou o Leicester «uma equipa forte», mas tal como o seu treinador, prometeu um Sp. Braga fiel ao que foi até ao momento.

«Sabemos da nossa qualidade, vamos ser fiéis às nossas ideias de jogo, não é por jogarmos com o Leicester que vamos mudar qualquer coisa. Vamos tentar explorar as suas fragilidades com a nossa ideia de jogo e sem abdicar de nada», garantiu. 

O Sporting de Braga lidera o grupo G com o Leicester, ambos com seis pontos, e defrontam-se a partir das 20h00 de quinta-feira, no estádio King Power.