O verão mais crítico do Sporting culmina neste sábado com a eleição do 43º presidente do clube, que sairá de um ato eleitoral com um recorde de seis candidatos na corrida para suceder a Bruno de Carvalho, o primeiro presidente dos leões a ser destituído.

Eleito há ano e meio com 86 por cento dos votos, legimitado de novo em fevereiro deste ano com 90 por cento dos sócios a decidirem pela sua continuidade, Bruno de Carvalho foi destituído a 23 de junho, depois de uma sucessão de polémicas que teve como ponto mais baixo as agressões aos jogadores em Alcochete, a 15 de maio.

A corrida às eleições foi concorrida como nunca. Frederico Varandas, que era diretor clínico do Sporting e se demitiu na sequência das agressões em Alcochete, foi o primeiro a anunciar a intenção de candidatura, ainda antes da destituição da anterior direção.

João Benedito, multicampeão de futsal pelos «leões», o banqueiro José Maria Ricciardi, o advogado Dias Ferreira e o também advogado Rui Rego, mais o empresário Fernando Tavares Pereira, são os outros candidatos.

Pedro Madeira Rodrigues, que foi o candidato derrotado nas eleições de 2017, também esteve na corrida mas desistiu já na última semana. Bruno de Carvalho tentou recandidatar-se, mas foi impedido, por estar suspenso de sócio, tendo de caminho ameaçado impugnar as eleições. O seu ex-vice-presidente Carlos Vieira também chegou a anunciar uma candidatura mas, iguamente suspenso, não a formalizou.

Ainda assim, está garantido o maior número de sempre de candidatos numas eleições do Sporting, batendo os cinco de 2011. Seis homens a dizerem presente e a proporem-se liderar um clube profundamente abalado pelo que viveu nestes meses. Entre muito ruído, o Sporting viu sair o treinador Jorge Jesus e nove jogadores apresentaram rescisões alegando justa causa depois do terror em Alcochete.

Voltaram três deles, depois de chegarem a acordo com a Comissão de Gestão do clube, liderada pelo ex-presidente Sousa Cintra: Bas Dost, Bruno Fernandes e Battaglia. Rui Patrício, William Carvalho, Gelson Martins, Rafael Leão, Podence e Ruben Ribeiro sairam. Quase todos já em novos clubes e com batalhas legais na mesa que todos os candidatos prometem levar até ao fim.

As últimas semanas foram de debate intenso sobre o presente e o futuro do Sporting. Na véspera das eleições, o Maisfutebol apresenta um resumo das principais propostas de cada candidato, a partir dos seus programas e das ideias que expuseram, dividido por três áreas estruturais: futebol, finanças e modalidades.

João Benedito

Lista A

Presidente da Mesa Assembleia Geral: José Manuel Araújo

Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar: Luís Filipe da Silva Ferreira

Presidente do Conselho Directivo: João Paulo Feliciano Neves Benedito

Futebol

* Pretende manter José Peseiro como treinador

* Tem o antigo jogador do Sporting André Cruz indicado para diretor-desportivo e Peter Schmeichel como consultor

* Defende um modelo que integre o futebol profissional e a formação e inclui um futuro programa multidisciplinar chamado Sporting Performance, destinado a otimizar as capacidades de cada atleta

Finanças

* Preconiza um modelo que tenha como base a vertente desportiva antes da gestão, que inverta aquele que considera ter sido o paradigma do Sporting nos últimos anos

* Defende que a situação financeira do clube não é dramática, pretende prosseguir a reestruturação financeira e procurar investidores, prometendo posição maioritária do clube na SAD

* Pretende criar a figura de um CEO, um executivo transversal ao clube e à SAD. Diz ter já a escolha feita, mas não divulgou o nome

Modalidades

* Defende que nesta altura a «cultura de vitória» do Sporting está do lado das modalidades e não do futebol

* Defende modalidades fortes, a lutar por títulos, desvalorizando a questão da relação investimento/retorno com a ideia de que o valor dos títulos é superior aos seus custos

 

José Maria Ricciardi

Lista B

Presidente da Mesa Assembleia Geral: Miguel Jorge Frasquilho

Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar: Luís Borges Rodrigues

Presidente do Conselho Directivo: José Maria Espírito Santo Ricciardi

Futebol

* Pretende manter José Peseiro como treinador

* Tem José Eduardo escolhido como diretor para o futebol, com Marco Caneira e Jorge Cadete também na estrutura

* Defende maior aposta na formação, que considera ter-se vindo a perder nestes últimos anos

Finanças

* Defende que o clube está numa situação muito difícil, falando num défice de tesouraria nesta época que pode atingir 122 milhões de euros e dificuldades para pagar salários já em novembro

* Alerta para o fosso que já separa o Sporting de Benfica e FC Porto, defendendo que corre o risco de se acentuar e ser irrecuperável para os leões

* Pretende presidir à SAD e defende ter investidores e soluções para o saneamento financeiro do Sporting

Modalidades

* Defende gestão e controlo mais racionais, considerando que isso permitiria baixar os custos das modalidades sem pôr em causa as suas ambições

 

Frederico Varandas

Lista D

Presidente da Mesa Assembleia Geral: Rogério Alves

Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar: Joaquim Baltazar Pinto

Presidente do Conselho Directivo: Frederico Nuno Faro Varandas

Futebol

* Pretende manter José Peseiro como treinador, defendendo que a equipa precisa de reforços em janeiro

* Tem Beto como nome indicado para team manager e também Hugo Viana para futuro responsável pelas relações internacionais

* Defende a reestruturação do futebol profissional e da formação, considerando que esta deve ser a base, com melhor recrutamento e melhor rede logística

* Pretende reativar a equipa B e criar uma unidade de performance

Finanças

* Identifica também 120 milhões de euros de necessidades de tesouraria, defendendo que existem soluções para os enfrentar

* Defende intervenção em quatro pontos, que passam por novo empréstimo obrigacionista de 60 milhões de euros, reestruturação do passivo, encaixes com vendas de jogadores e securitização do contrato de direitos televisivos

Modalidades

* Diz que não haverá desinvestimento nas modalidades e quer potenciar a utilização do pavilhão João Rocha, patrocínios e merchandising

* Tem Miguel Albuquerque, diretor do futsal do Sporting, como nome anunciado para responsável das modalidades

 

Rui Jorge Rego

Lista E

Presidente da Mesa Assembleia Geral: Luís Miguel Viana

Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar: Nelson Lourenço

Presidente do Conselho Directivo: Rui Jorge Alves Oliveira Rego

Futebol

* Pretende manter José Peseiro como treinador

* Tem Roberto Carlos como nome anunciado para diretor do futebol

* Tem Paulo Lopo, presidente da SAD do Leixões, como nome indicado para dirigir a SAD dos «leões»         

Finanças

* Defende maior equilíbrio entre despesas e receitas, com a intenção de recorrer apenas às receitas correntes

* Preconiza gestão profissional na SAD, o que implica não ser o presidente do clube a assumir o cargo, que seria ocupado então por Paulo Lopo

* Anunciou uma parceria com o brasileiro Júlio Brant, a qual diz envolver a possibilidade de utilização de uma financiamento até 120 milhões de euros

Modalidades

* Defende gestão profissional das modalidades

 

Dias Ferreira

Lista F

Presidente da Mesa Assembleia Geral: Miguel Esperança Pina

Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar: Sérgio Lopes Cintra

Presidente do Conselho Directivo: José Eugénio Dias Ferreira

Futebol

* Pretende manter José Peseiro como treinador

* Tem Ricardo Pereira como nome escolhido para futuro team manager

* Defende a formação como base da equipa principal e a criação de uma nova academia para o futebol na região de Lisboa

Finanças

* Demonstra confiança na reestruturação financeira em curso e defende que o mais importante é concluir esse processo

* Pretende que a gestão fique a cargo de uma comissão executiva, não assumindo o presidente do clube o cargo de presidente da SAD

* Manifesta intenção de o clube recuperar peso na SAD, atingindo 90 por cento das ações

Modalidades

* Defende aposta que mantenha a identidade eclética do Sporting e também a criação de uma academia para as modalidades

 

Fernando Tavares Pereira

Lista G

Presidente da Mesa Assembleia Geral: Vitalino Canas

Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar: Fernando Curto

Presidente do Conselho Directivo: Fernando Tavares Pereira

Futebol

* Pretende manter José Peseiro como treinador

* Defende um modelo assente na formação, considerando para isso que a forma de trabalhar da academia tem de sofrer mudanças, porque não apresenta resultados «há 10 anos»

Finanças

* Defende que o Sporting ainda tem garantias para conseguir o financiamento necessário para fazer face às necessidades de tesouraria

* Diz que poderá recorrer a investidores nacionais e estrangeiros

Modalidades

* Defende continuação das modalidades, com algum reajustamento «pontual»