A FIGURA: Yan Mateus

O Moreirense foi mais assertivo na primeira parte e Yan Mateus foi um dos principais impulsionadores dos movimentos ofensivos dos minhotos, colocando velocidade nas transições. Apontou o primeiro golo, num remate colocado, precisamente na sequência de uma saída rápida.

O MOMENTO: Rafael Martins sentencia o jogo, minuto 76

O Farense procurava chegar ao empate, embora com mais vontade do que com clarividência, e num cruzamento de Abdu Conté a bola bateu no braço de Tomás Tavares dentro da área e o árbitro assinalou grande penalidade, convertida por Rafael Martins, dando um duro golpe nas aspirações algarvias.

OUTROS DESTAQUES

Lucas Silva

Foi titular pela primeira vez titular desde que Vasco Seabra assumiu o comando técnico do Moreirense e justificou a aposta. Repartiu com Yan Mateus a boa primeira parte da sua equipa, esticando-a nas transições e semeando o perigo sempre que acelerava em direção à baliza. Podia ter marcado aos 37 minutos, num remate travado por Defendi.

Ryan Gauld

Sempre que teve espaço foi um perigo para a baliza adversária. O escocês deu nas vistas também no remate, só que a direção não foi a melhor. À meia-hora, por exemplo, viu a bola passar ligeiramente por cima. Antes, já havia visto Pasinato opor-se com mestria, aos 14 minutos, numa bomba que levava selo de golo. 

Madi Queta e Pedro Henrique

Boas apostas de Jorge Costa: o primeiro trouxe velocidade e o segundo presença na área. Ambos tiveram boas oportunidades, com o brasileiro a marcar o golo dos algarvios e a desperdiçar outras duas boas ocasiões, nos últimos minutos.