Segundo apurou o  Maisfutebol, o nome do engenheiro já circulava pelos corredores da Choupana há algumas semanas, na medida em que se trata de uma personagem consensual que liderou o clube durante aproximadamente duas décadas.

Dados recolhidos juntos do clube insular apontam para que a formalização da candidatura decorra nos próximos dias.

Durante o seu consulado, Rui Alves trouxe o clube das divisões inferiores (II Divisão B) até à estabilização na I Liga, onde os madeirenses geralmente apontam a um lugar no primeiro terço da tabela.

Durante o período sabático do engenheiro, o clube foi liderado por Margarida Camacho e Gris Teixeira.

As eleições no emblema da Choupana estão marcadas para três de junho, sendo que o prazo para a entrega de listas decorre até 22 de maio.

Se for eleito, Rui Alves terá como uma das primeiras medidas debruçar-se sobre a liderança técnica da equipa principal de futebol, uma vez que a ligação entre o clube e Manuel Machado expira no final da corrente temporada. 

As conversações para a continuidade do técnico estão bem encaminhadas, mas será a nova direção fechar o dossier.

Saiba mais:  Nacional: continuidade de Manuel Machado «bem encaminhada»