De acordo com o comunicado divulgado pela UEFA, esta quarta-feira, o clube minhoto e outros cinco emblemas estiveram sob investigação por dívidas variadas, que podem ir de incumprimento salarial para com funcionários, dívidas a outros clubes ou ao fisco.

No lote de clubes sob alçada da UEFA está também o Dnipro, onde alinha o português Bruno Gama.

O caso foi agora remetido para a Câmara Adjudicatória da UEFA, que irá anunciar uma decisão até ao final do ano, sendo que os bracarenses arriscam um castigo por parte do organismo.

Na mesma nota, a UEFA anunciou também ter aberto uma investigação aos turcos do Trabzonspor e do Fenerbahçe, orientado pelo português Vítor Pereira, por alegado incumprimento das informações relativas ao fair-play financeiro.

O órgão irá manter ambos os clubes debaixo da alçada até fevereiro do próximo ano.