Antes da deslocação à Pedreira, Daniel Ramos desvalorizou a derrota do Sp. Braga frente ao Santa Clara, na última jornada da Liga.

«Não nos diz nada, diz-nos sim o que temos de fazer. Percebemos que o Braga tem um valor enorme e por isso mesmo está no terceiro lugar. É uma equipa que, normalmente, cria muitas dificuldades a qualquer adversário», começou por dizer, em conferência de imprensa.

O treinador do Boavista reiterou que houve «muita coisa boa» na derrota caseira frente ao Moreirense (1-0), acrescentando que os jogadores «deram indicações excelentes» durante a semana de treinos. 

«Temos um jogo difícil pela frente, mas os bons indicadores do último jogo permitem-nos ter uma legitimidade natural para querer regressar aos pontos e podermos fazer um bom jogo e uma boa exibição», afirmou, garantindo que os axadrezados «têm a lição bem estudada». 

Daniel Ramos admite que vê «muita continuidade» no trabalho de Custódio após a saída de Amorim para o Sporting e reforçou que o Boavista vê a partida em Braga «como se fosse um final, sem pensar em mais nada».

«A nossa ideia é continuarmos a ser uma equipa com mais domínio e controlo», disse ainda, antevendo um jogo repartido.

Fabiano, Ackah, ambos castigados, e Nikola Stojiljkovic, cedido pelos bracarenses, são baixas para o jogo deste sábado (21h00), a contar para a 26.ª jornada.