Jesualdo Ferreira, treinador do Boavista, em declarações na sala de imprensa do Bessa, após a derrota por 1-0 contra o Farense, em jogo da 24.ª jornada da Liga:

«Foi a pior primeira parte que fizemos, foram os piores 45 minutos que fizemos. Não fomos capazes de entrar com atitude e estratégia que preparámos. Sabíamos como iam jogar. A atitude, agressividade, a conquista e confiança e nós tivemos exatamente o contrário. Andámos atrás do jogo e fomos felizes com a defesa do Léo no penálti. Ainda criou mais ansiedade e menos segurança. 

A segunda parte foi melhor, mas sofrida. O Farense controlou mais clareza e calma. Houve muito coração e pouca cabeça, embora tenhamos tido algumas ocasiões. Não fomos capazes de superar uma equipa que foi melhor que nós. Razões? Vamos ter de estudar e de as procurar. Isto vai ser até ao último dia.

Na primeira parte não conseguimos ter atitude agressiva e não me estou a referir a fazer faltas. Não fomos capazes. O Farense fez um jogo com estrutura interior forte, com laterais subidos e nós poderíamos ter feito igual. Começámos a perder confiança, espaços e quando está a falar do Hamache. Ele tem grande capacidade de remate, ganha bem profundidade, mas que se desorientou como toda a equipa. Ele não teve culpa. Quando mudámos, a equipa foi capaz de equilibrar o jogo, mas já o Farense ganhava. Temos de ler o momento e o que ficou para trás. Foi um jogo mal conseguido.

Há muitas equipas que estão com mais um ou menos dois que nós. Não sei o que vai acontecer, mas só temos dez jogos para chegar onde queremos. Vamos ter de trabalhar. Essa conversa entre nós há seis ou sete jornadas, punha-se da mesma forma. Não quero encontrar razões a quente, mas há qualquer coisa que não foi conseguida e a responsabilidade é minha. 

Estamos mais juntos. Infelizmente numa posição que não nos interessa, mas está a ser assim desde que cheguei. Vai haver uma interrupção, muitos jogadores vão para fora e vamos treinar com alguma falta de número que permita trabalho coletivo mais rentável. Quando nos reunirmos, vamos preparar o jogo do Belenenses com o cuidado que todos merecem. Vamos lá com atitude de vencer. Sempre foi esta a perspectiva que lancei e em muitas vezes conseguiram fazer isso, hoje não.»