Na temporada passada, Abel Ferreira e Sérgio Conceição trocaram palavras menos simpáticas antes de um dos jogos entre o FC Porto e o Sp. Braga.

O técnico arsenalista não terá concordado com a colocação dos Guerreiros no restrito grupo dos candidatos ao título, no mesmo patamar de Porto, Benfica e Sporting.

Ora, por isso, e até por estar especialmente bem disposto, Sérgio Conceição lembrou o episódio e disse que espera apertar a mão ao homólogo de Braga,

 «O Sp. Braga é uma equipa equilibrada e que sabe o que faz. Não é difícil identificar os automatismos deles, com e sem bola. Mas vou pensar muito na minha equipa. Vamos tentar provocar desequilíbrios no adversário», disse Conceição, antes de dizer claramente que os minhotos são «candidatos ao título».

«O ano passado o Abel não gostou, mas espero que me cumprimente, que não haja azia», brincou o treinador do FC Porto, sempre bastante elogioso com o adversário de sábado.

«O Sp. Braga tem-se assumido como quarto grande e a expetativa é normal. Por isso é um jogo interessante, mas nós preparamos sempre os jogos da mesma forma. Seja contra o Sp. Braga ou um adversário do escalão inferior. A intensidade, o conhecimento do adversário, é tudo exaustivo, ao pormenor.»

«O estádio vai encher e vamos ter pela frente um clube que tem dado passos consistentes», concluiu Conceição, só não respondendo claramente quando questionado sobre a estratégia do Sp. Braga.

 

«Olhos nos olhos? Não faço ideia. Creio que não andará longe do que tem feito: dividir o jogo, condicionar o adversário no terço ofensivo… não sei se haverá uma estratégia diferente para o Dragão. Temos de fazer o nosso jogo, independentemente das ideias do Sp. Braga.»